quinta-feira, 15 de maio de 2008

Policromias

Houve quem me dissesse que eu estava a ver a vida de um modo excessivamente monocromático e eu dei-lhes cores... Mas não me fiquei por aqui!
Uma vez que, por razões profissionais, esta semana tive de ir à capital aproveitei para me empanturrar...
E foi assim que fui ver a produção que o Cirque du Soleil trouxe a Lisboa. São cerca de 2 horas de puro encantamento e imensa magia onde a cor é uma constante. Um espectáculo inesquecível que recomendo a toda a gente, mesmo àqueles que têm um arco-íris nas suas vidas.

Quidam: um transeunte sem nome, uma figura solitária numa esquina da rua, uma pessoa a passar apressadamente. Podia ser qualquer um. Alguém a chegar, a partir, a viver na nossa sociedade anónima. Um elemento na multidão, um entre a maioria silenciosa. Aquele dentro de nós que grita, canta e sonha. É este o "quidam" que o Cirque du Soleil celebra. Uma jovem rapariga enfurece-se; ela já viu tudo o que há para ver e o seu mundo perdeu todo o significado. A sua raiva despedaça o seu pequeno mundo e ela encontra-se no universo do Quidam. A ela junta-se um companheiro alegre, assim como outra personagem, mais misteriosa, que vai tentar seduzi-la com o maravilhoso, o inquietante e o aterrador.

9 comentários:

mjf disse...

Olá!
Cheguei e fui entrando...sem pedir licença...
Gostei do teu cantinho
Voltarei

Beijocas
Bom fim de semana

Rosa Negra disse...

É esse o espírito!!
:)

dejalo que va lejos disse...

Amiga, ainda bem que gostaste... eu amanhã estarei pela capital e para ir ver o Cirque du Soleil...

Beijocas e bom fim de semana (".)

mcg disse...

MJF
Bem-vinda. Fizeste muito bem em entrar!
Esta estrada é de todos os que nela quiserem passar, por isso, volta sempre que te apetecer.

Bom fim-de-semana

mcg disse...

Rosa Negra
Eu bem tinha dito que havia cores nos meus dias, mas houve quem não acreditasse ;)

mcg disse...

Va Lejos
Fazes muito bem! Eu também vou para capital, mas desta vez para compromissos familiares.
Diverte-te!!

Viajante disse...

Eu já passei pelo Cirque du Soleil e gostei bastante do espectáculo, mais circense do que o "Alegria", que vi em Londres, há um ano atrás.

O que gostei menos foi da tenda, acho aquilo um pouco desconfortável, mas seja como for estes fulanos são de arrepiar as sensibilidades menos apuradas. Ainda bem que vieram e ficaram um bom tempo. A presença deles tem um forte efeito pedagógico, mais que não seja para tomermos consciência que o circo não é nem tem de ser aquilo que infelizmente nos habituamos a ver...

Beijos

P.S. Julgo que a mensagem do "Quidam" teve em ti o mesmo efeito que a do "Alegria" aqui no jóve ;)

mcg disse...

Viajante
Infelizmente não estamos a falar de um espetáculo acessível a todas as famílias portuguesas. Para muitas o circo continua a ser aquela coisa quase deprimente que anda aí pelo nosso país.
Quanto ao efeito, vamos ver o que diz o tempo...
Bjo

Viajante disse...

Sim, é certo que os bilhetes são caros. Mas também é certo que até há meio ano atrás poucos eram os portugueses que sabiam o que era o Cirque do Soleil e aqui tem estado esgotado.
Esta mega campanha publicitária que têm feito a propósito deste espectáculo tem contribuído para a divulgação do conceito. Disso não tenho a menor dúvida.

Bjs